Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

24
Ago18

Anos de Vida Saudável - Homens

Albertino Ferreira

Os anos de vida saudável dos portugueses tem aumentado, embora a evolução registe algumas variações bruscas nos anos considerados; infelizmente, tais movimentos provocaram a redução dos anos de vida saudável dos portugueses para valores inferiores à média da União Europeia, quando esta já tinha sido  ultrapassada em anos anteriores.

 

ansH.png

 

ansH1.png

 

ansH2.png

 

22
Ago18

A Esperança de Anos de Vida Saudável das Mulheres Está a Diminuir.

Albertino Ferreira

A surpresa é grande, mas os dados aí estão,  num percurso irregular, a esperança média de anos de vida saudável das mulheres em 2016 é menor do que a de 2008.

 

avsM.png

 

Como se pode verificar, na União Europeia ocorre o contrário, os anos de vida saudável aumentam, são quase 7 anos de diferença em 2016. É muito.

avs_M_PUE.png

  (Nota: Para a UE, o Eurostat só apresenta dados a partir de 2010)

 

 

avs_M_P_UE.png

No seio da União Europeia, e países próximos, as mulheres portuguesas são das que menos anos de vida com saúde podem esperar viver. 

avs_M_P_UE_mapa.png

 

23
Jul18

Apoquentadas pela Saúde em Quase 1/3 da Vida

Albertino Ferreira

Embora num percurso sinuoso, aumenta a parcela da vida das portuguesas em que são constrangidas por problemas de saúde, um sentido contrário ao que ocorre na UE.

 

 

av%.png

Os dois anos de 2012 a 2014 foram de verdadeiro descalabro, do qual ainda não se recuperou. 

av%_mapa.png

Mercê disso, Portugal encontra-se entre os 4 países em que é menor a parte da vida das mulheres em plena saúde.

av%_mapa1.png

 

13
Jun18

Trabalhar até Morrer

Albertino Ferreira

 

O discurso oficial é contraditório, por um lado assusta com o progresso técnico, que irá roubar o emprego, por outro, está a exigir que as pessoas mais idosas continuem no mercado de trabalho, a pretexto do envelhecimento da população.

No gráfico, no entendimento da OCDE, Portugal está numa das situações piores entre os diferentes países, pois é “baixa” a sua taxa de emprego das pessoas com mais de 65 anos.

Ora, o que é dramático é que os trabalhadores com mais de 60 anos, ainda com maior realce para os que já passaram os 65 anos, sejam obrigados a manter-se no mercado de trabalho.

Nessas idades ninguém devia ser constrangido ao trabalho por necessidade económica; o trabalho deveria manter-se como opção, mas não nunca como imperiosidade para garantir a sobrevivência.

Aliás, as realidades da vida são muito fortes, depois dos 65 anos a taxa de emprego descai abruptamente; as pessoas não aguentam, não é uma questão de querer, é de mão poder na generalidade dos casos.

 

ref.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D