Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

28
Mai20

O aumento da mortalidade devida ao covid-19

Albertino Ferreira

Talvez seja a forma mais adequada de verificar o real impacto do covid-19; avaliar o incremento, ou não, da mortalidade comparando com a média de períodos homólogos. Os dados são aterradores. Esperemos que estudos destes se façam para Portugal também, não por qualquer morbidade ou intenção de jogos políticos, mas pela necessidade de se conhecer a realidade para que se possam equacionar as medidas corretivas adequadas.

EWm_W9EX0AESGry.jpg

 

27
Mai20

Apoio à Economia

Albertino Ferreira

Há paises a apostar forte para que a economia não se afunde. O coronavíruis veios agravar problemas já existente. O problema é o de saber se esses fundos chegam de facto a quem precisa e deles fará uso útil. Aí há muitas dúvidas. Em Portugal, por exemplo, o governo recorre à intermediação bancária, privada na grande maioria, para fazer chegar esse dinheiro às empresas. Logo, esses apoios são um negócio para a banca, que depois ainda junta uma série de condições não colocadas pela entidade pública. Porque é que o governo não criam uma agência pública para fazer chegar o dinheiro público a quem é devido? Porque é que tem de contratar privados?

21672.jpeg

 

21
Mai20

O Programa de Estabilidade 2020 e quem pagará as medidas de combate à «COVID 19»

Albertino Ferreira

21754292_qfJFC.jpeg

Neste estudo o economista Eugénio Rosa analisa as diversas medidas aprovadas pelo governo de apoio às famílias e às empresas.

Os seus custos, os valores de despesa previstos pelo governo no Programa de Estabilidade 2020 que apresentou à Assembleia da República, e quem vai suportar os custos que são enormes – Orçamento do Estado ou Segurança Social.

Está prevista uma despesa que permite pagar o “lay-off” apenas a 792.000 trabalhadores quando no fim de Abril já estavam inscritos 1.328.000 trabalhadores.

Demonstra-se que se for o Orçamento do Estado só pode ser feito com receitas de impostos. Se for a Segurança Social poderá por em causa a própria sustentabilidade da mesma.

E conclui que, há mais vida para além do “coronavírus” e é preciso que o medo não paralise em casa os portugueses pois, caso contrário, as consequências da hecatombe económica, social, e a perda de direitos ultrapassarão certamente as do “COVID 19”:

(523.000 trabalhadores inscritos para “lay-off sem cobertura na despesa prevista no Programa de Estabilidade 2020 apresentado pelo governo, o desemprego, a falta de rendimentos, e a miséria estão a alastrar por todo o país perante o silencio e passividade causado pelo “coronavírus”).

Espero que este estudo possa ser útil para a reflexão e debate sereno e objectivo sobre situação actual que é grave também a nível económico, social e de perda de direitos dos trabalhadores, perante o silêncio da comunicação social que só fala de infectados e de mortes causada pelo «coronavírus».

21812243_h9dUA.gif

Para Ler:

 

Com a devida vénia: 

O CASTENDO

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub