Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Artigos Meus

Artigos Meus

08
Mar19

Pra não dizer que não falei das Flores

Albertino Ferreira

1 - A violência doméstica é assunto importantíssimo. Urge acabar com ela, ponto. Mas não estará a ser usada como a árvore grossa para esconder a floresta dos fundamentos e outras manifestações da desigualdade que vitimiza as mulheres. Se assim for, como parece, é triste; como qualquer truque pode dar resultados imediatos aos promotores, mas não resolve o problema.

2 - É possível alcançar a igualdade da mulher em capitalismo? O capitalismo gera a desigualdade, é da sua natureza. Vai abrir uma exceção para as mulheres? Porquê? Quando ganha milhares de milhões com a desigualdade?

3 - Para medir o grau de igualdade arrolam a participação no governo, o número de deputadas,  até a integração em conselhos de administração de empresas privadas. mas não a atividade sindical, o número de mulheres delegadas sindicais, membros da direção de sindicatos ou de comissões de trabalhadores. Porquê? 

4 - Os obstáculos colocados à mulher na realização da maternidade o na amamentação de lactentes não fazem parte do cardápio da desigualdade que atinge a mulher?

5 - Ainda, avalia-se como indicador da igualdade o número de mulheres em administrações de empresas privadas. Se assim é, porque não estender a outras entidades privadas? Porque se deixa de fora a Igreja Católica? Pode-se falar seriamente de acabar com a desigualdade quando não se questionam as proibições dessa instituição que exige que se lhe reconheça um papel de destaque na sociedade? É possível aceitar que o sacerdócio continue a ser vedado às mulheres, assim como o acesso ao bispado ou ao papado?

6 - Finalmente, sem negar a importância do incremente da ação política da mulher, antes pelo contrário, deve precisar-se que, só por si, isso não significa melhor qualidade da política, como não faltam casos para o comprovar, infelizmente.

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D