Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

28
Jun18

Onde morrem os condutores

Albertino Ferreira

Em Portugal, a morte de condutores em acidente rodoviário acontece quase na mesma proporção nas áreas urbanas e nas áreas não urbanas, com ligeira preponderância para estas últimas.

O que diferencia drasticamente o nosso da generalidade dos países da União Europeia, onde a maioria das mortes de condutores ocorre em acidentes nas zonas não urbanas.

 

condutores.png

 

27
Jun18

Urbanização Fatídica

Albertino Ferreira

Em Portugal, ao contrário do que sucede na maioria dos países europeus, mais de metade dos acidentes rodoviários mortais ocorre no interior das áreas urbanas. Más estradas, ausência de passeios, sinalização defeituosa, condução imprudente e desrespeitosa, veículos em más, falta  condições, pouco cuidado dos peões..., claramente, urge uma atenção maior a toda essa problemática, que nos faz diferentes do resto da Europa.

 

MorAUAF.png

 

24
Jun18

A Idade é Um fator nos Acidentes Rodoviários

Albertino Ferreira

Os dados não deixam dúvidas, mais de metade das vítimas mortais em acidentes rodoviários tem 50 ou mais anos. 

É assim no nosso país e no resto dos países europeus indicados, de uma forma geral.

Hoje, principalmente a partir de certas idades, a renovação da carta está sujeita a condições mais apertadas. Claro, para pessoas de idade avançada não é fácil sujeitarem-se a certas restrições. Mas parece ser o mais adequado a fazer.

 

 

 

morttidade.png

 

19
Jun18

A Mortalidade Rodoviária É bastante Superior Entre os Jovens

Albertino Ferreira

Por grupos etários, verifica-se que a mortalidade é particularmente virulenta no grupo dos jovens. Sem dúvida, a inexperiência e o gosto pelo risco, próprio da juventude. desempenham aqui algum  papel. Vidas que se vão, quando ainda estão a desabrochar.

Aqui também, o exemplo de Portugal não é bom, embora hajam casos mais sinistros.

 

mej.png

 

 

13
Jun18

Caça ao Peão

Albertino Ferreira

Os dados da Prevenção Rodoviária Portuguesa mostram que morre um peão de 3 em 3 dias, aproximadamente, que mais de um é ferido gravemente e mais de 13 são feridos ligeiros por dia (2016). Uma guerra aberta, felizmente a esmorecer; no entanto, há conflitos no mundo que não provocam tantas casualidades diárias.

 

p.png

 

 

Os idosos são as principais vítimas mortais ou gravemente feridas, atropelar peões é uma caça ao velhinho. Nos feridos leves, ao contrário, os maiores atingidos são crianças, adolescentes e jovens.

 

p1.png

 

 

 "A maioria dos atropelamentos ocorre durante o dia, nos momentos com maior fluxo de trânsito. No entanto, os atropelamentos que acontecem à noite e madrugada tendem a ter consequências mais graves. Os dados da Figura 5 mostram este facto: entre as 21 horas e as 6 horas da manhã registaram-se apenas 8,8% dos peões feridos leves, mas 14,1% dos feridos graves e 21,8% das vítimas mortais."

 

p2.png

 

 

O automóvel ligeiro é o principal instrumento de agressão; contudo os danos mais severos são provocados por veículos pesados. "os automóveis pesados são os que provocam danos mais severos nos peões que atropelam. De facto, dos peões atropelados por veículos pesados entre 2010 e 2016, 9,9% morreram e 13,7% ficaram gravemente feridos – percentagens bastante superiores às observadas nos outros veículos."

 

p3.png

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D