Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

24
Abr20

COVID-19 Deaths Worldwide as of April 23, 2020, by Country

Albertino Ferreira

Os números reais desta tragédia hão-de conhecer-se depois de ter passado, porque é essa a natureza da estatística, informa sobre o passado; números, enquanto a situação está a decorrer, são meramente indicativos. 

No entanto, sobre alguns, as dúvidas são mais do que muitas, os do Equador, por exemplo, onde nem um sistema de conteio têm...

Além do que, por muito importante que sejam os valores totais, muitas outras informações há para estudar.

Sabemos que a nossa sociedade é profundamente desigual, os ricos e os pobres, em uma expressão simples.

O covid 19 ignora essa desigualdade e a morte atinge tanto ricos como não ricos?

Ou, pelo contrário, as mortes acumulam-se entre os menos afortunados, enquanto os senhores do dinheiro escapam de uma forma geral?

É necessário aprofundar. As notícias que chegam de Nova Iorque, para citar este, é de que as mortes atingem principalmente trabalhadores, pobres, minorias étnicas, hispânicos, imigrantes não documentados, e muito menos as zonas ricas...

E em Itália? As zonas mais atingidas não eram grandes centros industriais, onde os trabalhadores foram forçados a trabalhar, já pandemia estava espalhada. O encerramento não aconteceu só após se ter ultrapassado a grande resistência por parte dos proprietários das empresas e ainda assim com muitas excepções?

07
Jan20

Transporte aéreo de passageiros transportados - Classificação por país

Albertino Ferreira

O transporte aéreo é uma grande conquista da humanidade. E só meninas mimadas e tontas - que parece que ainda acreditam que há monstros debaixo da cama - podem julgar o contrário.

O que não significa que não deva ser racionalizado. Por exemplo, para as pequenas e médias distâncias é capaz de fazer maior sentido o comboio, incluindo o de alta velocidade. 

Curiosamente, o país que mais aposta nesse tipo de transporte é a China, que continua a construir uma impressionante malha de linhas de alta velocidade.

Compreende-se pouco que os EUA não façam o mesmo, praticamente abandonaram o comboio, apesar do grande papel histórico que o caminho de ferro desempenhou na construção daquele país.

Obviamente, o lobby das transportadoras aéreas, e das petrolíferas, é muito grande.

Portugal também precisa de apostar mais na via ferroviária. E em uma ou duas linhas de alta velocidade para ligar o país ao resto da Europa.

Porque não  faz? O peso do lobby dos fabricantes e vendedores de automóveis, assim como das petrolíferas deve de explicar muito. Assim como o interesse dos governos em sacar impostos das vendas de combustível e veículos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub