Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

04
Dez18

Os estudos dão anos de vida

Albertino Ferreira

O quadro mostra que a esperança média de vida em Portugal supera a média da União Europeia, que em 2016 um português na casa dos 30 anos e com poucos estudos poderia esperar viver mais cerca de 45 anos, e com estudos superiores 52 ou mais anos. O nível educacional contribui para aumentar os anos de vida, embora este fator seja mais sensível no caso dos homens e menos nas mulheres, o que me parecer ser uma tendência comum a quase todos os países.

Dss50o0WsAE0tRL.jpg

 

19
Nov18

A solidão

Albertino Ferreira

Em Portugal, 22 em cada 100 famílias são constituídas por uma pessoa só. Vivem em solidão. Em muitos casos, idosos, que acabam por morrer abandonados. É um problema grave, que deve merecer atenção, para que não atinja as proporções que se verificam em quase todos os outros países da UE, em situação bem pior do que a nossa.

 

DhaSlarWAAA4KFt.png

 

10
Nov18

Muito baixa a fertilidade em Portugal

Albertino Ferreira

Em Portugal, cada mulher, no período fértil apenas trará ao mundo 1,36 filhos, o 2.º pior resultado entre os países da União Europeia, (O ,36 são particularidades do método estatístico).

Muitas explicações e responsabilidades políticas se poderão aduzir para este drama. Não são o objeto destas notas singelas. Aqui apenas se sublinha o facto de que 'Portugal já era' se esta situação não se alterar rapidamente.

Apocalíptico? Talvez, mas o desaparecimento de países e povos aconteceu várias vezes ao longo da história. Por isso, poderá acontecer connosco também, se não tomarmos cuidado.

 

 

chartoftheday_14522_espana_el_pais_con_menos_nacim

 

04
Out18

A Família de Ontem e do Hoje.

Albertino Ferreira

A mudança na forma de relacionamento e na família ocorre com grande rapidez social e poderá ser muito maior do que se julga. É o que se pode concluir, julgo, pelo crescente número de nascimentos fora do casamento formal, como atestam todos os dados. A evolução acontece em todo o lado, Portugal é dos países onde ocorre mais rapidamente.

 

DmZwkfCluUDOTdszpXkAn0w7Z_IggAfzdjT0IdqcMEw.png

 

 

03
Out18

Socorro, Os Homens Precisam de Ajuda

Albertino Ferreira

Por toda a Europa a mortalidade adulta masculina supera a feminina, mas a velocidades diferentes, desde quase 3 vezes mais a apenas cerca de uma. Como se pode verificar, Portugal é dos países onde a diferença é maior, estamos no 7.º lugar a nível europeu, os adultos portugueses morrem 2, 56 vezes mais do que as adultas, por cada mulher que morre, falecem perto de 3 homens.

 

MxF.png

 

mMxF.png

 

 

02
Out18

Portugal a Leste a Europa

Albertino Ferreira

Pela mortalidade de adultos, Portugal destoa da Europa ocidental, central, nórdica e do sul; estamos a leste. Morre-se muito e cedo em Portugal. Será aceitável uma taxa de mortalidade tão elevada naqueles que são os melhores anos de vida, como é costume dizer-se.

 

 

mortE.png

 

 É certo, a situação melhorou em quase 31%; em 2000 era pior. Foi um bom esforço, mas outros fizeram mais, ficámos em 17.º lugar, entre 40 países. 

 

DmaP.png

 

 

 

 

01
Out18

Os Homens Tombam que Nem Tordos

Albertino Ferreira

Nos 'melhores' anos de vida, entre os 15 e os 60 anos, a mortalidade masculina ultrapassa a feminina em mais de 2,5 vezes. Porquê esta discrepância? Que fatores a podem explicar? O homens correm mais riscos na vida?

Algumas razões ponderosas devem existir, até porque é um fenómeno geral, não uma especificidade portuguesa.

Centrando-nos novamente no nosso país, Desde o ano 2000, a mortalidade adulta diminuiu em Portugal, mas aquela relação agravou-se, uma vez que, no inicio do século, era de 2,33 vezes. 

Logicamente, uma das consequências visíveis desta situação é o número de mulheres superar o dos homens, entre meados dos anos 20, quando até aí, as raparigas são mais do que os rapazes, dado que nascem mais meninos do que meninas.

 

maP.png

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D