Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

27
Mar19

19 mil milhões de euros com bancos

Albertino Ferreira

Estado gastou 19 mil milhões de euros com bancos na última década

Dados atualizados pelo INE mostram que Governo gastou mais de 1.500 milhões de euros no ano passado, por causa do Novo Banco.

 

O Estado!   

Os partidos políticos, as personalidades políticas concretas que o fizeram, a UE que o exigiu também, podem estar todos descansados, no final, não foram eles, foi o Estado! 

 

 

27
Mar19

Despesas militares no mundo

Albertino Ferreira

Que loucura, que desperdício, que problemas já não se teriam resolvido com a aplicação útil desses fabulosos recursos, a doença e a fome, por exemplo, já feriam parte da história da humanidade, muito provavelmente.

Mundo-Geopolítica-Economía-Conflictos-Seguridad-

Note-se que a unidade escolhida, percentagem do PIB, prova o esforço que cada país faz em face da grandeza da sua economia, isto é, não mostra o valor absoluto da despesa militar de cada país.

01
Jan19

Quero os meus 7 600 Euros

Albertino Ferreira

O Banco Europeu, o BCE, a União Europeia, os governos, podiam ter optado por dar 7 614 € a cada cidadão dos países da UE. Dessa forma teriam dado um grande impulso à economia, pois as pessoas fariam uso desse dinheiro para consumir, animando a economia; mas preferiram doá-lo aos bancos, aos muito ricos, ao 1%. O resultado, alguns muito mais ricos, o número desses nababos cresce, todos os outros se encontram mais ou menos na amargura. As lutas sociais sucedem-se, algumas muito vincadas, como em França com os coletes amarelos.

E, também, os que nada beneficiaram estão ainda a pagar, como se vê, por exemplo, no salto as rendas do ano passado para este.

euros.png

Como se lê a primeira quantia, dois biliões e e seiscentos mil milhões de euros? É tão grande, de outro mundo, simplesmente inimaginável para o comum dos mortais.

 

14
Nov18

Dívida total

Albertino Ferreira

A dívida total portuguesa representa 322% do PIB; a maior parcela é constituída pela dívida pública (142%, mas nem sempre foi assim), segue-se e dívida das empresas não financeiras (110) e, depois, a dívida das famílias.

Atendendo ao gráfico, facilmente se constata que foi durante a crise que a dívida pública explodiu, não se devendo, por isso, ao facto de os portugueses terem vivido acima das suas possibilidades; aliás, é ao contrário, a dívida subia enquanto os portugueses eram sujeitos às medidas de austeridade.

dt.png

 

dt1.png

 

25
Set18

O Tabaco Amigo dos Impostos

Albertino Ferreira

O Tabaco mata? Tudo indica que apressa esse fim infeliz. Há quem não acredite. Mas de uma coisa não deve duvidar: quem fuma paga muito imposto. Já em 2014, indica a Organização Mundial da Saúde, os impostos representavam 79,60% do preço final do maço de cigarros em Portugal, uma das cargas fiscais mais pesadas sobre o tabaco na Europa, incluindo países da Ásia ocidental.

 

cigarros.png

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D