Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

04
Jun19

A Le Pen não tem motivos para festejar

Albertino Ferreira

Bem sei que a ideia que passou logo a seguir à contagem não foi essa, mas é o que mostram os resultados, A Frente Nacional (Reunião Nacional, agora), ficou em primeiro, como já tinha ficado em 2014, teve mais votos, mas desceu em percentagem e perdeu um deputado, uma vez que a participação eleitoral subiu em França e, claramente, a RN não foi a beneficiada. O movimento dos coletes amarelos não trás beneficios à extrema-direita, nem aos partidos tradicionais do governo em França e na UE.

F19.png

F14.jpg

2wsjhowqouevftig3v07dj.png

 

02
Mai19

Os gastos militares no mundo e as mentiras que caem

Albertino Ferreira

O SIPRI acaba de divulgar as despesas militares no mundo, em 2018, dados muito clarificadores da realidade e que desmontam várias das aldrabices com que nos tentam manipular.

Resulta evidente que, se de ameaças se fala, a grande ameaça são os EUA, que gastam como ninguém mais.

A suposta ameaça militar russa fica a ridículo, na Europa até a França tem despesas militares maiores.

E pelo cano do esgoto vai também essa ideia peregrina de que a União Europeia precisa de um exército próprio. Uma vez que os números desmostram que na Europa são os páises da União Europeia que de longe mais gastam em com a dita defesa.  Os números estão aí. O problema da UE não são militares a menos, mas a mais.

D5TWmkKXoAAHOnD.jpg

A NATO constantemente está a matraquear sobre a suposta ameaça da Rússia. Ora, os números são arrasadores, o orçamento militar dos países da Nato ultrapassa os 960 mil milhões de dólares, enquanto o da Rússi é de pouco mais de 61 mil milhões. Os responsáveis sabem disso, mas não têm qualquer topete em mentir sobre a suposta ameaça russa.

D5TqhOMXsAAu9ri.jpg

O mundo desperdiça demasiado dinheiro com a loucura dos armamentos; os EUA, por si só,  asseguram 36% dos gastos totais, e não estão satisfeitos, querem mais, quando o que deveriam era liderar o mundo para a diminuição de todas essas despesas inúteis e perigosas. Dessa forma seriam admirados. Não é com mais armas que aumentarão o seu prestígio.

D5TIQw0XoAEEGQQ.jpg

É sintomático o silêncio que caiu sobre este relatório; o poder instalado, os seus governos e comunicação social não querem que a população se aperceba como eles estão sempre a aldrabar.

19
Abr19

Ao serviço da França

Albertino Ferreira

O que fazem militares portugueses em África?

Publicamente, as justificações apresentadas são das mais bonitas, como sempre e com tudo! Mas quem é que pode ainda acreditar no discurso que mais se ouve na grande comunicação social?

Muito provavelmente as razões autênticas são outras.

Presencia-francesa-en-África.jpg

Pérolas:

"Sea su patio trasero o no, lo cierto es que Francia tiene enormes ganancias económicas en sus excolonias"

"Las antiguas colonias de París absorben un 5% de las exportaciones francesas, a la vez que compañías galas en el continente africano extraen las materias primas que se envían posteriormente a Europa. Y eso sin contar con los casi 300.000 nacionales franceses que viven repartidos por las varias decenas de territorios francófonos. Metales en la República Centroafricana; petróleo en Gabón, algodón y oro maliense y uranio nigerino son algunos de los réditos económicos que Francia obtiene por la presencia de sus empresas en África. En este escenario, clave en la seguridad energética gala es la situación en Níger, donde la francesa Areva extrae entre un tercio y un 40% del uranio que utilizan las centrales nucleares francesas para producir dos tercios de la electricidad que consume el país. "

"Además del comentado poder de veto del Banco Central de Francia en los bancos centrales regionales, el 50% de las reservas de divisas de los distintos países de ambas zonas monetarias debe ser depositado en el banco central francés, lo que en la práctica ha supuesto y supone una inyección de liquidez y estabilidad para el propio Tesoro galo. "

 

 

27
Ago18

Portugal não é o destino turístico preferido dos franceses

Albertino Ferreira

Portugal é o terceiro país de destino que os franceses escolhem para passar férias fora de França, emboram seja em Portugal que passam mais dias.

Tudo isto significa também que os muitos falantes de francês, que neste mês de agosto se escutam, são, em boa parte, portugueses emigrantes em férias no seu país. 

Já se sabia, mas agora as estatísticas comprovam-no.

Aproveitando a ocasião, talvez não fosse má ideia dar uma maior atenção a esses compatriotas que as circunstâncias da vida forçaram a sair em busca de um destino melhor. Iniciativas de receção ao emigrante, específicas ou inseridas nas muitas festividades que se realizam nesta altura do ano.

 

chartoftheday_14570_tous_en_vacances_en_france_n.j

 

17
Jul18

As maiores economias do mundo

Albertino Ferreira

Os EUA continuam a ser a maior economia do mundo, pelo método de cálculo do Banco Mundial, mas não se sentem seguros, daí a guerra que iniciou contra tudo e contra todos, particularmente a China.

 

Portugal não faz parte de grupo dos maiores, está em 47.º lugar, o que não é mau a nível global, mas podíamos estar melhor.

econo.png

 

06
Mai18

Os Gastos Militares no Mundo

Albertino Ferreira

 

dm1.png

 

Em 2017, as despesas militares voltaram a aumentar, segundo o SIPRI, atingiram os 1739 biliões de dólares, representando 2,2% do Produto Interno Bruto Mundial, ou 230 dólares por cada habitante dos mais de 7500 milhões que o mundo tem.

Os países com maior orçamento militar são:

1.º

Estados Unidos da América

610 mil milhões de dólares

2.º

China

228 mil milhões de dólares

3.º

Arábia Saudita

69,4 mil milhões de dólares

4.º

Rússia

66,3 mil milhões de dólares

5.º

Índia

63,9 mil milhões de dólares

6.º

França

57,8 mil milhões de dólares

7.º

Reino Unido

47,2 mil milhões de dólares

8.º

Alemanha

44,3 mil milhões de dólares

Como se observa, os gastos militares dos EUA, além de serem os maiores do mundo, superam as despesas conjuntas dos outros sete países que os seguem.

No que se refere a blocos militares, a Nato, com 29 países, é senhora das maiores despesas militares mundiais, 900 mil milhões de dólares, mais de metade (52%) do total mundial.

Ao nível dos países, é da China o maior acréscimo absoluto em 2017, um montante de 12 mil milhões de dólares, a preços de 2016. Mantendo-se no segundo lugar a nível mundial, longe dos EUA, os gastos militares da China representam 13% do total, quase três vezes mais do que eram em 2008 – 5,8% do global.

Do lado contrário, destaca-se a Rússia, que diminuiu sensivelmente o seu orçamento militar relativamente a 2016, menos 13,9 mil milhões de dólares, uma quebra de 20%, sendo o país que mais emagreceu o orçamento militar.

 

dm.png

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D