Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

16
Ago18

O Género da Desigualdade

Albertino Ferreira

A desigualdade dos ganhos das mulheres portuguesas face ao dos homens supera a média da OCDE, atingindo o valor de 14,3%; ou seja, os vencimentos medianos das mulheres representam 85,7% do dos homens.

Porque existe tal desigualdade? As respostas poderão ser variadas, mas é evidente, parece-me, que tal diferença se mantém porque beneficia a interesses poderosos, ganham muito com ela.

Outra questão evidente é a de apurar a forma de ultrapassar esse problema. Está complicado, não é fácil.

Uma linha que se desenha no discurso oficial é a de promover o acesso das mulheres aos lugares de topo na gestão empresarial. Importante, sem dúvida, e não apenas por questões remuneratórias. Mas, por si só, insuficiente. É o que parece indicar o caso dos EUA, onde as mulheres representam quase 45% dos gestores - uma percentagem nitidamente superior à portuguesa - e, no entanto, a discriminação salarial das mulheres é muito maior.

Então, que soluções... pois, está difícil...

 

 

gestoras.jpg

 

12
Ago18

Mais como trabalhadoras, Menos como Gestoras

Albertino Ferreira

Como na generalidade dos países, em Portugal, a participação das mulheres na gestão, as gestoras, é inferior à sua presença no mundo do trabalho, as trabalhadoras. É um sinal de desigualdade da mulher. Embora se deva sublinhar que, no nosso país, o panorama é mais sorridente do que na generalidade dos outros, alguns dos quais são tomados como referência de desenvolvimento e liderança ao nível da UE.

Evidentemente, se o olhar se focasse também no mundo da participação social, nas comissões de trabalhadores e nos sindicatos, a conclusão deveria ser idêntica: as mulheres estão sub-representadas.

 

Dd8k0QHVwAEBKeY.jpg

 

 

 

22
Jun18

A Pobreza Depois dos 66 Anos

Albertino Ferreira

Em Portugal, a pobreza depois dos 66 anos é inferior à registada na OCDE, em média; mesmo assim é superior aos 10%.

Como seria de esperar, as mulheres são mais atingidas do que os homens, em razão da sua maior sobrevivência nessas idades.

Olhe-se por onde olhar, é triste, o caminho para a velhice é, em muitos casos,um caminho para a pobreza.

Se, como se diz, o grau de humanismo de uma sociedade se vê pela forma como trata os seus idosos, então a nossa não fica muito bem na foto.

 

 

Dck1IM0W4AU5p1w.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D