Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

23
Mai19

O governo ainda goza com os preços da electricidade

Albertino Ferreira

Portugal tem das eletricidades mais caras da União Europeia (e gás também). A carga fiscal sobre a eletricidade é a 2.ªa maior da UE.  Ou seja, o preço não é mais baixo porque o governo não quer, prefere gozar ainda quando lhe colocam as questões.

É evidente que o governo só tem esse comportamento afrontoso porque sabe que, faça o que fizer, os prosélitos lá vão colocar todos o voto no PS.

 

11
Mai19

Abandono precoce da escolaridade

Albertino Ferreira

É duvidoso que Portugal - dos países com maior abandono escolar precoce - consiga atingis os objetivos que fixou para diminuir a percentagem de jovens apenas com o 9.º ano ou menos. O tipo de alunos que está em causa exige uma atenção particular, pouco compatível com a sua inserção nas turmas "normais" com dezenas de alunos.

D45k-2_X4AA4BL2.jpg

Depois, é sempre o velho problema, para os alunos "carenciados" vai toda a atenção; os bons são abandonados, coçam as calças em aulas que para eles são imensamente aborrecidas, quando precisavam de ser estimulados para desenvolver todas as capacidades que têm.

08
Mai19

É tudo para arder.

Albertino Ferreira

Portugal é o país com maior número do fogos florestais. Seria de esperar que fosse dos países que investisse mais nos serviços de combate aos fogos, bombeiros e relacionados, mas não é, é dos que se esforça menos.

Surpresa? Certamente, mas há toda uma indústria de combates aos fogos... e depois, aplicar dinheiro nesses serviços faz mal às contas públicas, O Centeno de certeza que jura. O que querem, as florestas ainda não são bancos.

D5qwD4tXkAAxl9X.jpg

 

D5qwD5MWwAI037c.jpg

 

 

 

 

 

06
Mai19

Custos do trabalho

Albertino Ferreira

Os custos horários por cada trabalhador em Portugal são claramente inferiores à média da União Europeia. É um indicador do atraso do país. Portugal precisa, e há espaço, que os salários subam substancialmente,  porque com isso se garantem condições de vida dignas para quem trabalha, no presente e para o futuro, e porque isso dará um impulso enorme ao desenvolvimento económico, uma vez que, de uma vez por todas, a economia portuguesa tem de deixar de se basear nos baixos salários.

Evidentemente, nada disso surgirá do céu....

 

D5oX1yxXkAAlI6B.jpg

 

03
Mai19

A baixa sindicalização é má para os trabalhadores

Albertino Ferreira

A taxa de sindicalização dos trabalhadores portugueses é baixa, coincide com a média da OCDE. O que é mau para os trabalhadores, Se não estiverem organizados, como defendem os seus interesses e aspirações de progresso?

A entidade patronal tem as suas associações, as televisões, rádios, jornais e comentadores a trabalhar para ela quase em exclusivo 24 horas por dia, a que acresce o governo, a maioria dos deputados e eleitos autárquicos, não esquecendo o presidente.

E os trabalhadores, o que têm? Se não se organizam nos seus sindicatos o que lhes resta? Como podem fazer ouvir a sua voz? As possibilidades que ficam são poucas e fragilizadas sem a ação organizada dos trabalhadores.

D5AGv18X4AEFekR.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D