Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Artigos Meus

Artigos Meus

05
Nov19

Baixos salários

Albertino Ferreira

O salário mínimo de Portugal é de cerca de 60% do salário mediano, o que só é possível pelo baixo nível salarial praticado em Portugal. Elevar o salário mínimo é uma necessidade; mas, depois, como não se procede da mesma forma para com os restantes salários, criam-se ou agravam-se injustiças, com trabalhadores no início de carreira a ganhar quase tanto como trabalhadores com dezenas de anos de serviço.

PE20HUWQ.jpg

 

28
Mar19

Quebra brutal do poder de compra dos trabalhadores

Albertino Ferreira

Os trabalhadores portugueses foram brutalmente penalizados para que o governo, a UE e a troica safassem os bancos as malfeitorias em que se meteram; o poder real de compra dos salários sofreu a 3.ª maior redução na UE. Desde então vereficou-se um certo alívio, é verdade, mas nada que se compare ao que já foi, muito menos ao que precisava e era possível ser.

chartoftheday_13287_where_wages_are_shrinking_in_t

 

31
Dez18

O SMN pigmeu

Albertino Ferreira

O ano de 2018 termina com Portugal a manter um salário mínimo nacional pigmeu. E anão continuará em 2019, como insuficientes se manterão quase todos os restantes níveis de vencimento. 

Sempre foi assim em Portugal, desde o princípio do século passado. Em que resultou isso? Algumas grandes fortunas se amassaram, é claro, mas o país ficou agrilhoado ao atraso. 

Foi assim, é assim, e continuará a ser mantendo-se os baixos salários, que são grilhetas do subdesenvolvimento, não rampas para o progresso.

DuEiv42XcAA3pFv.jpg

Nota: Neste gráfico há alguma diferença dos valores da Polónia com outros constantes de gráfico anteriormente apresentado.

17
Nov18

Discriminação salarial das mulheres

Albertino Ferreira

O tema não é novo, mas não pode ser esquecido, pois urge terminar com essa indignidade.

É certo, no seio da OCDE, o caso português nem é dos piores, longe disso,  mas não é motivo para descanso.

Evidentemente, há situações complexas, mas não se pode aceitar que as mulheres possam ser prejudicadas no vencimento, e na carreira, pela sua condição feminina, por engravidar e dar à luz filhos que têm de ser acompanhados.

A organização do trabalho, ao conviver muito mal com essas situações, em regra, é que está errada e deve mudar.

 

Dhak60DW4AEs9Yj.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D