Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Artigos Meus

Artigos Meus

24
Set22

Todos os jovens, levem as notícias (russas)

José Pacheco

Pepe Escobar – 24 de setembro de 2022 – [Originalmente publicado no Strategic Culture. Traduzido e publicado aqui com a permissão do autor]

As placas tectônicas geopolíticas estão balançando e se chocando, e o som é ouvido em todo o mundo, pois os ursos bebês gêmeos DPR e LPR [Respectivamente Repúblicas Populares de Donestk e Lugansk – nota do tradutor] mais Kherson e Zaporozhye votam em seus referendos. Fato irrevogável: até o final da próxima semana, a Rússia certamente estará a caminho para acrescentar mais de 100.000 km² e mais de 5 milhões de pessoas à Federação.

Denis Pushilin, chefe da DPR, resumiu tudo isso: “Estamos indo para casa”. Os ursos bebês estão indo para a Mamãe.

Juntamente com a mobilização parcial de até 300.000 reservistas russos  possivelmente apenas uma primeira fase  as consequências da crise são imensas. Saída do formato suave anterior da Operação Militar Especial (SMO): entrada numa guerra cinética séria, não híbrida, contra qualquer ator, vassalo ou não, que se atreva a atacar o território russo.

Há uma janela muito curta de crise/oportunidade para o Ocidente coletivo, ou OTANstan, negociar. Eles não o farão. Qualquer pessoa com um QI acima da temperatura ambiente sabe que a única maneira de o Império do Caos/Mentiras/Pilhagem “vencer”  fora da capa do The Economist  seria lançando uma enxurrada de armas nucleares táticas de primeiro ataque, o que encontraria uma resposta russa devastadora.

O Kremlin sabe disso  o Presidente Putin aludiu publicamente a isso; o Estado-Maior russo (RGS) sabe disso; os chineses sabem disso (e chamaram, também publicamente, para negociações).

Em vez disso, temos a russofobia histérica atingindo um paroxismo. E dos vassalos  cabras iluminadas pelo farol no meio da estrada escura  uma lama extra tóxica de medo e aversão.

As implicações têm sido abordadas de forma clara e racional em The Saker e por Andrei Martyanov. No reino das redes sociais “influenciadoras”  um componente chave da guerra híbrida  entretenimento barato tem sido oferecido por todos, desde eurocratas assustados até generais americanos aposentados que ameaçam com um “ataque devastador” contra a frota do Mar Negro “se Vladimir Putin usar armas nucleares na Ucrânia”.

Um destes espécimes é um mero homem de relações públicas para um think tank atlantista. Ele foi devidamente descartado pelo agora totalmente sem coleira chefe adjunto do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitry Medvedev: “Os idiotas aposentados com listras de general não precisam nos assustar com a conversa sobre um ataque da OTAN contra a Crimeia”.

Assustar-se com o sonho de um dia com luar? Ah, sim. Sonhos molhados, despojados do brilho do Bowie.

Maskirovka encontra Sun Tzu

A estratégia redirecionada de Moscou leva a maskirovka – máscara, finta, enganar o inimigo  a outro nível, realmente deixando cair a máscara, com as luvas de veludo. Agora está tudo muito claro: isto é um Sun Tzu turbo (“Que seus planos sejam escuros e impenetráveis como a noite, e quando você se mover, atinja como um relâmpago”).

Haverá muitos ataques como relâmpagos no campo de batalha ucraniano. Este é o culminar de um processo que começou em Samarkand, durante a cúpula da SCO na semana passada. De acordo com fontes diplomáticas, Putin e Xi Jinping tiveram uma conversa muito séria. Xi fez perguntas difíceis  como você deve concluir isto  e Putin explicou, sem dúvida, como as coisas chegariam ao próximo nível.

Yoda Patrushev estava a caminho da China imediatamente depois  para encontrar com seu colega Yoda Yang Jiechi, chefe da Comissão de Relações Exteriores, e o secretário do Comitê Político e Jurídico Central, Guo Shengkun.

Seguindo o exemplo de Samarkand, Patrushev descreveu como Moscou ajudará militarmente Pequim quando o Império tentar qualquer coisa engraçada no próximo campo de batalha: Ásia-Pacífico. Isso deve acontecer sob a estrutura da SCO. É crucial que as reuniões com Patrushev tenham sido solicitadas pelos chineses.

Portanto, a parceria estratégica Rússia-China está prestes a alcançar uma cooperação plena antes que as coisas se tornem difíceis no Mar do Sul da China. É como se a Rússia-China estivesse à beira de criar sua própria CSTO.

E tudo isso está acontecendo mesmo enquanto a liderança chinesa continua a expressar – principalmente em particular  que a guerra na fronteira ocidental da Rússia é muito ruim para os negócios (BRI, EAEU, SCO, BRICS+, todos eles) e deve ser concluída o mais rápido possível.

O problema é que uma conclusão rápida está fora do baralho. O Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Lavrov, em Nova York, para a Assembleia Geral da ONU, enfatizou como

“A Ucrânia acabou se tornando um tipo de estado totalitário nazista”  incondicionalmente apoiado pelo ocidente coletivo.

A OTAN tem previsivelmente insistido em suas táticas desde a resposta/não-resposta à demanda da Rússia por um debate sério sobre a indivisibilidade da segurança, no final de 2021: trata-se sempre de bombardear o Donbass.

Isto não poderia mais ser tolerado pelo Kremlin nem pela opinião pública da Rússia. Assim, a mobilização parcial  forçosamente proposta pelo Siloviki e pelo Conselho de Segurança há bastante tempo, com Kostyukov no GRU, Naryshkin na SVR e Bortnikov na FSB na vanguarda.

O simbolismo é poderoso: depois de tantos anos, Moscou está finalmente totalmente comprometida em apoiar Donbass até os ursos bebês voltarem para a mamãe para sempre.

  não confirmados  rumores em Moscou de que a decisão foi acelerada porque o GRU tem informações sobre os americanos que logo transferirão mísseis de longo alcance para Kiev capazes de atingir as cidades russas. Isso está além de uma linha vermelha para o Kremlin  daí a menção expressa de Putin de que todas as armas disponíveis no poderoso arsenal da Rússia serão usadas para proteger a Pátria Mãe.

A linha vermelha é ainda mais relevante do que a ensinada Kiev, toda contraofensiva, o que só poderia acontecer na primavera de 2023. Com a mobilização parcial, a Rússia poderá contar com um novo lote de tropas prontas para a guerra até o final do ano. A tão falada vantagem numérica ucraniana em breve será anulada.

Escravos cantarolando “Das Rheingold”

Assim, o quadro do inverno geral será revelado um moedor consideravelmente menos lento  a tática prevalecente até agora  e com uma vasta manobra de guerra em larga escala, incluindo ataques devastadores contra a infra-estrutura ucraniana.

Enquanto isso, a Europa pode escurecer e congelar, flertando com um retorno à Idade Média, mas os senhores imperiais da guerra ainda se recusarão a negociar. O Kremlin e o RGS não poderiam se importar menos. Porque a opinião pública russa compreende, de forma esmagadora, o quadro geral. A Ucrânia é apenas um peão no jogo  e o que “eles” querem é destruir e saquear a Rússia.

O Ministro da Defesa Shoigu colocou isso de uma forma  factual  que até mesmo uma criança pode entender. A Rússia está lutando contra o Ocidente coletivo; os centros de comando ocidentais em Kiev estão dirigindo o show; e toda a gama de satélites militares e “civis” da OTAN está mobilizada contra a Rússia.

A esta altura já está claro. Se estes centros de comando da OTAN disserem a Kiev para atacar o território russo após os referendos, teremos a dizimação prometida de Putin de “centros de decisão”. E o mesmo se aplica aos satélites.

Isto pode ser o que o RGS queria fazer desde o início. Agora eles podem finalmente implementá-lo, devido ao apoio popular na frente interna. Este é o fator crucial que a “inteligência” da OTAN simplesmente não consegue entender e/ou é incapaz de avaliar profissionalmente.

Ex-conselheiro do Pentágono durante a administração Trump, o coronel Douglas Macgregor, uma voz extremamente rara de sanidade no Beltway, compreende totalmente o que está em jogo: “A Rússia já controla o território que produz 95 por cento do PIB ucraniano. Não há necessidade de pressionar mais para o oeste”. Donbass será totalmente liberado e o próximo passo é Odessa. Moscou não está com pressa. Os russos não são nada se não forem metódicos e deliberados. As forças ucranianas são sangrando até a morte em contra-ataque após contra-ataque. Para que pressa? ”

A SCO em Samarkand e a Assembleia Geral da ONU demonstraram amplamente como praticamente todo o Sul Global fora da OTAN não demoniza a Rússia, entende a posição da Rússia e até lucra com ela, como a China e a Índia comprando cargas de gás e pagando em rublos.

E depois há o embaralhamento euro/dólar: para salvar o dólar americano, o Império está quebrando o euro. Esta é, sem dúvida, a jogada de poder (ênfase minha) da USG/Fed ao cortar a UE  sobretudo a Alemanha  da energia russa barata, organizando uma demolição controlada da economia europeia e de sua moeda.

No entanto, os estúpidos EUROcratas são tão cosmicamente incompetentes que nunca viram isso chegando. Por isso, agora é melhor começarem a cantarolar “Das Rheingold” até um “olá escuridão, meu velho amigo” renascimento da Idade Média.

Mudando para um registro do Monty Python, o esboço seria tipo um mestre Putin malvado que está afundando a economia e a indústria europeia; depois fazendo os Euros doarem todas as suas armas para a Ucrânia; e depois deixando a OTAN encalhada no nevoeiro, gritando platitudes desesperadas. No final, Putin se livra de sua máscara  afinal de contas, isto é maskirovka – e revela seu verdadeiro rosto suspeito de sempre.

Todos os jovens, levem a notícia (russa): vamos ao rock n´roll. É animado como uma trovoada.

 

Fonte: https://strategic-culture.org/news/2022/09/24/all-the-young-dudes-carry-the-russian-news/

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub